fbpx

Conheça 7 alimentos proibidos depois de uma cirurgia bariátrica

Conheça 7 alimentos proibidos depois de uma cirurgia bariátrica

A cirurgia bariátrica tem sido muito difundida nos últimos anos. Seu principal objetivo é promover um estilo de vida mais saudável, melhorando, assim, as condições de vida, autoestima e estética do copo. Nada mais natural que cada vez mais pessoas busquem informações sobre o procedimento.

Para ter um bom resultado, é fundamental que o paciente leve a sério a nova dieta e se abstenha de algumas comidas. É isso mesmo: existem alimentos proibidos depois de uma cirurgia bariátrica.

Ficou curioso e quer saber quais? Confira neste post e tenha o conhecimento necessário para criar dietas específicas para esses pacientes.

A cirurgia bariátrica

A gastroplastia, também conhecida como cirurgia bariátrica, tem como objetivo reduzir os quadros de obesidade por meio da redução do estômago. O procedimento é recomendado para pacientes com o Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 40, por ser considerado um marcador de risco de saúde alto.

Essa é uma maneira de prevenir muitas situações e problemas ao corpo. Isso acontece porque o excesso de peso pode favorecer o aparecimento da hipertensão, diabetes e outras disfunções.

O cuidado com a alimentação

Depois da cirurgia é muito importante que o paciente seja submetido a certos cuidados nutricionais. Isso é feito para adequar os nutrientes e calorias, garantindo, assim, uma boa recuperação no período pós-operatório.

Uma alimentação montada para esse período minimiza os refluxos (muito comuns nessa fase), a saciedade precoce e ajuda o organismo a se readequar a esse novo momento do corpo.

A primeira semana pós-cirurgia deve ser pautada por uma alimentação líquida — sempre em pequenos volumes, para que o organismo vá se adequando aos poucos. O ideal é fazer uma refeição a cada 2 horas de intervalo e sempre comendo com calma, podendo demorar até 40 minutos em cada uma delas.

É muito importante recomendar que o paciente beba água para se manter hidratado e tomar os suplementos recomendados pelo médico. Dessa forma, ele consegue garantir todos os nutrientes que o corpo precisa nesse período e tenha os insumos necessários para se recuperar de forma mais completa.

Depois desse primeiro passo, ele passa para a fase de dieta pastosa. Ela tem duração de 15 dias a 1 mês e o paciente precisa ser cauteloso nesse tempo também. É fundamental que mastigue bem e coma em pequenas quantidades, apostando em cremes de legumes, mingaus e outras opções desse tipo.

Depois de 1 mês do procedimento cirúrgico, começam a entrar os alimentos sólidos. Esse é um grande passo e o primeiro sinal para retomar uma rotina mais comum. Ainda assim, eles devem ser bem mastigados, seguindo a tendência de consumir em pequenas quantidades.

Nesse momento, o ideal é começar com um perfil mais brando e, em seguida, partir para o regular (que é o que vai se seguir na vida pós-cirurgia). Esse é o momento de comer frutas, ovos, legumes, cereais integrais, batata, arroz e outras coisas desse tipo — sempre analisando a resposta do organismo.

O que não comer nesse período

Você deve estar se perguntando: quais são os alimentos proibidos depois de uma cirurgia bariátrica? Conheça alguns deles abaixo.

Vale lembrar que alguns devem ser restritos apenas por um tempo e outros por um período maior. Veja:

1. Pimenta e condimentos químicos

Opções como Knorr, Sazon, mostarda e ketchup estão entre os queridinhos de muitos brasileiros — isso não tem como negar. Ainda assim, eles devem ser suspensos nesse período de readequação. Como são recheados de produtos químicos, não são indicados para o período pós-cirúrgico.

2. Bebidas industrializadas

Refrigerantes, sucos industrializados em pó e até mesmo a água gaseificada também são desaconselhados para o período (e estão entre os alimentos que mais devem ser evitados). Por mais que a dieta invista e estimule o consumo de opções líquidas, essas devem ser desconsideradas e podem ser fortes demais para o estômago nesse período.

3. Açúcar e carboidratos

Esses componentes também não devem fazer parte da alimentação regrada de um pós-operatório. Eles são os alimentos mais famosos por provocar a síndrome de dumping, uma complicação muito comum e que faz com que a passagem do conteúdo gástrico passe do estômago para o intestino de forma rápida.

Para não sofrer com todo o desconforto que ela pode provocar, o ideal é restringir ou controlar o consumo desses alimentos, acompanhando atentamente os pacientes.

4. Bebidas alcoólicas

As bebidas alcoólicas também são alimentos mais fortes e, para não atingirem o estômago e prejudicá-lo, devem ficar de fora do consumo por um tempo. Além disso, o álcool tem muitas calorias, podendo prejudicar e atingir as mucosas do estômago e intestino. Dessa forma, a ingestão deve ser evitada nos primeiros 6 meses.

Vale lembrar que a absorção do álcool acontece de forma acelerada nesse tempo, o que pode facilitar a embriaguez; então é bom ficar ligado para não passar por esse tipo de situação.

5. Fibras

As fibras têm um papel importantíssimo no organismo, já que são responsáveis por aumentar o tempo de absorção dos nutrientes no intestino delgado. Como você pode perceber, sua funcionalidade é muito nobre, mas não é tão indicada para o período.

Isso acontece porque elas facilitam o funcionamento do intestino e fazem com que tudo seja absorvido por mais tempo — o que não faz muito sentido depois de uma cirurgia bariátrica. Por isso, é fundamental controlar o consumo e seguir as recomendações do médico na hora de receitar uma dieta ideal.

6. Café

O café é outro tipo de líquido que deve ter seu consumo controlado no período. Como seu pó é muito concentrado, pode não ser bem aceito pelo organismo e, por isso, deve ser ingerido apenas um tempo depois.
Muitos nutricionistas recomendam o consumo a partir do terceiro ou quarto mês do procedimento cirúrgico.

7. Frituras

Assim como vários outros alimentos, os alimentos fritos podem ser considerados um pouco mais agressivos. Como exigem mais esforço do organismo para serem digeridos, o momento pós-cirurgia não é o mais indicado.

Depois de conhecer os alimentos proibidos depois de uma cirurgia bariátrica, ficou mais fácil entender o que receitar aos seus pacientes, certo? Mantenha-se devidamente capacitado e garanta uma recuperação mais tranquila para cada um deles.

E você, conhece algum outro tipo de alimento que deva fazer parte dessa lista? Conte-nos nos comentários abaixo e ajude os outros colegas nutricionistas também!